quarta, 03 de setembro de 2014
Botão Expediente

Home

Notícias

Fotos

Videos

Parceiros

Anunciar

Contato

topo
  • Terça, 23 de outubro de 2012
  • Caso Gabrielly: Polícia encontra sangue em casa de suspeito
  • Acusado do desaparecimento da menina é transferido para Goiânia para evitar linchamento
Foto: Reprodução/TV Anhanguera / FONTE: G1 GO
Foto Notícia
Legenda: Suspeito de matar menina deixa hospital em Goiânia

A menina Gabrielly Caroline Dias Rocha, de 10 anos, desaparecida desde a última quinta-feira (18) em Uruana ainda não foi encontrada, apesar das várias buscas realizadas pela Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e por moradores do município, inclusive em uma mata próxima ao município de Carmo do Rio Verde, onde o homem que está preso como principal suspeito do crime disse ter jogado o corpo da menina.

Mas, há novidades no caso, na segunda-feira (22) a Polícia Civil encontrou sangue na casa desse mesmo homem, que era vizinho da família de Gabrielly e que tem passagem pela polícia por crime de estupro. Foi coletado o material e encaminhado para exame. A análise de DNA irá mostrar se o sangue é humano e se é de Gabrielly.

O delegado que acompanha o caso, Alexandre Alvim Lima disse que além da confissão do suspeito, todas as provas encontradas até o momento indicam que ele seja realmente o autor do crime.

Transferência para Goiânia

No último domingo (21), logo depois que uma multidão tentou invadir da Delegacia de Polícia de Uruana para linchar o suspeito do desaparecimento de Gabrielly, o acusado foi transferido para a carceragem da Delegacia de Homicídios de Goiânia.

Apesar da transferência do suspeito para a capital, as investigações sobre o caso continuarão sendo feitas pelos policiais de Uruana. O delegado de Homicídios, Hellyton Carvalho disse que apenas cumpriu uma ordem para guardar o suspeito evitando seu linchamento.

Suspeito se machuca e é levado para hospital

Na tarde desta segunda-feira (22) o suspeito de matar Gabrielly teve que ser levado para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).Segundo informações da Polícia Civil, ele bateu a cabeça na grade da cela da Delegacia de Homicídios, onde está preso, até desmaiar. O homem foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hugo.

Um funcionário da unidade de saúde, que preferiu não ser identificado, disse ao site G1 GO que o suspeito não queria ir embora do Hugo e chegou a se jogar de uma maca machucando o braço. Ainda segundo o funcionário do Hugo, ele teria dito que não quer voltar para Uruana porque tem medo de ser linchado. O suspeito foi liberado pelos médicos e encaminhado novamente à Delegacia de Homicídios.

Mãe de Gabrielly tem esperança de encontrá-la com vida 


 A mãe de Gabrielly,  Rosana Dias Rocha clama por justiça e disse que tem esperança de encontrar a filha com vida. Por todo o tempo, desde que a filha desapareceu ela vem sendo amparada por familiares, amigos e vizinhos. Uma tenda foi montada em frente a casa da família, onde todos ficam a espera de novidades sobre o caso.

 Gabrielly desapareceu no último dia 18, quando foi a casa do vizinho, bem próximo da casa dela, doar um cachorrinho. O vizinho está preso como principal suspeito do desaparecimento da menina. 

Reportagem produzida com informações e imagem do site G1 GO e da TV Anhanguera